08 jan

5 ALIMENTOS QUE OS CÃES NÃO PODEM COMER

Uncategorized

É muito difícil resistir à carinha de coitado do seu bichinho pedindo comida, mas é importante saber que alguns alimentos que nos faz bem, podem causar grandes danos para o seu pet! Separamos alguns alimentos que devem ser evitados e o porquê.

1 – Chocolate

Se é tentador para nós imagina para os nossos bichinhos. Esse doce delicioso pode ser muito prejudicial à saúde do seu pet, pois o chocolate contém teobromina, substância que acelera os batimentos cardíacos e estimula o sistema nervoso. Mesmo em quantidade pequena podem afetar o sistema nervoso, rins e coração do seu amiguinho. Uma das reações que o seu pet pode ter ao consumir chocolate são: vômitos, agitação, diarréia, hiperatividade, parada cardíaca e até mesmo convulsão.

2 – Uvas passas

Este alimento pode causar insuficiência renal se consumido pelos pets.

3 – Alho e cebola

As substâncias presentes no alho e na cebola são dissulfeto de alipropila e alicina, as mesmas oxidam as células vermelhas e podem levar à degeneração da hemoglobina. Comidas temperadas com alho e cebola podem desenvolver anemia.

4 – Leite

Após 8 semanas de vida, os cães já não necessitam mais do leite e sua dentição já está desenvolvida e capaz de ingerir alimentos sólidos. Se o leite permanecer na dieta do animal durante idade adulta, os casos de diarreia poderão persistir. O leite da vaca possui mais lactose do que o leite da mãe canina, podendo assim aumentar os casos de diarreia.

5 – Ossos

Ossos em geral podem ser perigosos para os pets. Principalmente àqueles que são ocos no interior, como é o caso dos ossos das galinhas, por possuírem farpas que podem danificar a mucosa do esôfago, intestino ou estômago. De acordo com veterinários, os ossos não são necessários no cardápio nutritivo do animal.

31 dez

Top 10 dicas de cuidados com seu pet

Uncategorized

Ter um bichinho de estimação é tudo de bom, mas há diversos cuidados que devem ser levados em consideração antes de levar um pet para casa, tenha certeza que ele receberá muito amor e atenção, senão, todo mundo sofrerá, inclusive ele.

Escolha: pensando em aumentar a família com um filhotinho em casa? Os filhotes são irresistíveis, mas antes de escolher o seu pet, pense qual raça mais se adaptará a sua casa, família, personalidadee estilo de vida.

Amor: não é simplesmente ter um bichinho, ele passará a ser um membro da família e dependente de você. Ele precisará de cuidados, carinho, atenção, amor, mais que isso, sentir-se seguros.

Alimentação: todo mundo precisa se alimentar e o seu pet também, e quem se alimenta bem é mais feliz. Opte por alimentos com qualidade e quantidade necessária para o seu bichinho, respeitando idade, porte e raça. Mantenha sempre a disposição água fresca. Petiscos em excesso podem fazer mal à saúde do animal.

Higiene: dê banho mensalmente para prevenir possíveis doenças e claro, para o pet se sentir limpinho.

Ambiente: o ambiente agradável também conta pontos quando trata-se da saúde do seu bichinho. Disponibilize um espaço confortável para o pet e que seja coberto contra raios solares e chuva. Comprometa-se com o bem estar dele!

Limpeza: mantenha o espaço do seu pet sempre limpo, evitando mau odores e pragas. Lave periodicamente o ambiente que ele vive e de preferência opte por produtos que não agridam a saúde do seu pet. Produtos biológicos são uma ótima alternativa!

Castração: a castração previne diversos tipos de problemas que podem ocorrer futuramente com o seu pet, como por exemplo o câncer. A medicina veterinária aponta que um animal castrado vive por mais tempo e melhor. E além de manter o seu bichinho saudável, você também contribui com a diminuição da superpopulação de animais abandonados na cidade.

Veterinário: leve o seu bichinho já adulto ao veterinário pelo menos uma vez ao ano para acompanhamento e vacinação e siga corretamente a agenda de vacinas, anti-pulgas e vermífugos. Quando filhote, por volta dos 2 – 4 meses de idade são necessários cuidados mais específicos. Se tiver qualquer dúvida, consulte um veterinário de confiança.

Exercícios: mantenha a atividade física do seu pet sempre em dia, eles adoram passear! Ah, é importante que o passeio seja feito com coleira para manter a segurança das pessoas e do seu bichinho. Em casos de animais mais bravos utilize a focinheira.

Banheiro: muitos pets optam por fazer as necessidades no quintal da residência e outros durante o passeio. Cada dono é responsável por coletar os dejetos sanitários do seu bichinho. Se você também tem um bichinho, compartilhe com a gente o que você faz para manter o seu pet feliz. Afinal, quem ama cuida!

31 dez

DICAS DE COMO ELIMINAR MANCHAS E CHEIRO DE XIXI

Uncategorized

Todo mundo que tem um pet, sabe que eles são tão de casa quanto nós mesmos. Mas quando sobem no sofá e deixam aquela marca de patinha e fazem xixi no seu tapete preferido, não é legal! Saiba como eliminar manchas e cheiro de xixi de forma natural, sem a utilização de produtos químicos que podem comprometer a saúde do seu bichinho, como causar irritações nas vias respiratórias, fissuras nas patinhas, entre outros problemas.

1 – Local para necessidades

Reserve um local para que o seu bichinho se sinta à vontade em fazer suas necessidades. Faça a limpeza deste local diariamente para prevenir a impregnação de odores indesejáveis.

2 – Limpeza

A limpeza deve ser diária. Mas é muito importante que os panos utilizados sejam específicos para os pets, ou seja, não limpe o a casa com o mesmo pano utilizado na limpeza das necessidades dos pets. Atualmente, já existem camas que absorvem tais necessidades, são os banheiros descartáveis.

3 – Opte por produtos biológicos

Já existe no mercado produtos biológicos e 100% naturais, que eliminam odores e garantem a degradação dos materiais orgânicos presentes nos fluídos corpóreos dos bichinhos (xixi, fezes e vômitos), os grandes causadores de odores indesejáveis. A ação é na raiz do odor e mancha e o resultado acaba sendo mais eficaz do que produtos químicos que apenas mascaram o mau odor com uma nova fragrância.

Aplicação: quando ocorrer um incidente, retire o excesso do resíduo e aplique o eliminador de odores na sequência, borrife o produto na área afetada até obter uma cobertura completa e deixe o local tratado secar naturalmente.

Pronto, bichinhos felizes e uma casa sem odor!